sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Declaração

São tempos áridos estes, preta. Por isso, peço-te paciência. São tantas as mudanças... E dá vontade de mandar tudo a puta que pariu, dar uma porrada nuns e noutros... Mas eu vou "levando de teimoso e de pirraça" e de vez em quando eu tenho mesmo que recorrer à cachaça... Mas passa, tenho certeza que passa... São tempos frenéticos, escassos, e também por isso eu tenho falado pouco e me virado tanto de lado. Mas eu te peço, aguenta que vai melhorar... Enquanto isso, escuta o grande Vinícius...

"Ah, mundo enganador
Paz não quer mais dizer amor
Ah, não existe coisa mais triste que ter paz
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais
O tempo de amor
É tempo de dor
O tempo de paz
Não faz nem desfaz
Ah, que não seja meu
O mundo onde o amor morreu
Ah, não existe coisa mais triste que ter paz
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais
E se arrepender, e se conformar
E se proteger de um amor a mais"

(Vinícius de Moraes e Baden Powell)

Nenhum comentário:

Postar um comentário